Indústria ainda é o setor menos digitalizado do Brasil, aponta pesquisa

Apenas 36% da indústria brasileira está digitalizada, de acordo com pesquisa da Talenses em parceria coma Digital House. O estudo, realizado com 102 companhias de todos os portes, apontou que o setor é o menos digitalizado, com apenas 36% dos respondentes declarando ter um bom nível de organização digital. Em primeiro lugar está o setor de serviços, com 52%, seguido pelo comércio, com 41%, segundo os respondentes.

Empresas recuperam 17% do investimento em transformação digital em um ano

Outro dado aponta que 88% das companhias entrevistadas afirmaram demandarem profissionais digitais. Já a capacitação oferecida pelas próprias companhias está aquém do necessário: na indústria, por exemplo, apenas 29% das empresas oferece treinamento digital.

Entre os cinco profissionais mais buscados estão analista de dados, analista de marketing digital, cientista de dados, especialista em customer experience e UX/UI designer. A pesquisa também mostra que, na contratação de um gerente, por exemplo, 65% das companhias apontam dificuldade em encontrar um profissional digital, já 62% apontam o cargo de 3specialista, seguido do cargo de coordenador, com 55%.

Abaixo os principais resultados revelados na pesquisa:

Infraestrutura é a área mais avançada digitalmente dentro das empresas, com 57% dos respondentes considerando que ela apresenta um bom nível de digitalização. A área de programação vem em seguida, com 51%, e marketing com 50%. Recursos Humanos vem em quarto lugar, com 40%. As piores áreas são Análise de Dados, com 30% e Inteligência Artificial, com 19%.

As organizações apontam que o profissional digital deve ter as seguintes características: ser inovador, voltado ao aprendizado contínuo e possuir facilidade de adaptação.

No setor de comércio, 50% das empresas disseram oferecer treinamento para o desenvolvimento do profissional digital. Na indústria apenas 29% das empresas oferece treinamento digital e 39% no setor de serviços.

Entre as companhias que investem em bolsas de estudo para desenvolver o profissional com perfil digital, o comércio permanece em primeiro lugar, com 33%, seguido de serviços, com 30%, e indústria com 26%.

As áreas da organização que mais demandam a contratação de profissionais digitais são Tecnologia da Informação (67%), Finanças (64%), Logística (58%), Jurídico (56%).

Fonte: IPNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *