Angola Cables e resto da indústria de telecomunicações angolana serão privatizados

O governo angolano vai vender participações em 10 das empresas de telecomunicações do país, incluindo a Angola Cables, como parte de um amplo processo de privatização.

O Diário da República – o jornal oficial do país – diz que o governo venderá 175 empresas por meio de licitação pública, 11 em leilão público e nove em oferta pública inicial.

As empresas de telecomunicações cotadas para venda total ou parcial incluem a operadora de cabo submarino Angola Cables (ver mapa) , bem como a Angola Telecom , a Cable TV Angola, a MS Telecom, a Net One, a Multitel e a Unitel , bem como a Angola Communications and Systems (ACS) plus. ENCTA, a Companhia Nacional de Correios e Telégrafos de Angola, e ELTA, a empresa nacional de catálogo telefônico.

O governo também planeja vender a companhia aérea nacional, cervejarias, fábricas agrícolas, têxteis e de cimento, além de bancos e instituições financeiras.

O relatório do Diário da República diz que 80 vendas serão lançadas este ano e 90 no próximo ano. Outros 12 são devidos para privatização em 2021 e quatro em 2022.

O anúncio diz que as receitas serão usadas para financiar projetos que atendem ao desenvolvimento econômico e social de Angola.

Fonte: www.capacitymedia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *