Brasil tem 5 mil torres ociosas que poderiam oferecer conectividade

Um novo estudo encomendado pelo Ministério da Agricultura à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), apontou que o Brasil possui 5.604 torres ociosas que poderiam ser utilizadas para levar o serviço de internet banda larga para áreas rurais.

Com outros mercados se tornando cada vez mais conectados, o setor agropecuário brasileiro começa a perder competitividade por falta de conectividade. Muitos agricultores estão deixando de utilizar soluções e máquinas sofisticadas por falta de internet fixa ou móvel. Alguns estão, até mesmo, comprando equipamentos modernos, com computadores on board, mas que são utilizados desconectados.

O material apontou que essa infraestrutura de torres tem potencial de consumo, mas está sendo relevada pelos órgãos responsáveis.

“Esse é o grande desafio, de como vamos colocar infraestrutura, e para isso precisamos de dinheiro. É um trabalho para o qual precisamos ter o Fust e os leilões da Anatel”, defende Fernando Camargo, ao apresentar os dados preliminares do estudo, durante o F4 Summit 2020, em Brasília.

Segundo a pesquisa, o Brasil possui 82 mil torres com antenas de celular instaladas. A maioria delas estão concentradas em áreas urbanas.

O material será encaminhado para o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

(Com informações Convergência Digital e Teletime)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.